Gasso vende cerca de 2 mil cópias do CD “Mula 2” na Rua da Rádio

Por Johnson Pedro 0

Realizou-se no último sábado dia 02, em frente a Rádio Moçambique (Rua da Rádio) a venda e sessão de autógrafos do primeiro trabalho discográfico de um dos mais internacionais jovens da música moçambicana, Gasso, intitulado “Mula 2”.

Numa sintonia com o programa “sem stress” da rádio cidade, a venda teve o seu início às 11 horas com o seu término as 15 horas, onde com ajuda do seu fã clube, Mr. Ferramenta, segundo revelou, conseguiu vender aproximadamente 2000 cópias do álbum que mistura ritmos como kizomba, pandza, raggae e taraxinha.

Em entrevista exclusiva a Xigubo, Gasso fala-nos deste álbum desde o seu processo criativo, inspiração e passos subsequentes.

X: Como foi o processo de gravação do álbum “Mula 2”?

Gasso: Bom! O álbum foi gravado há sensivelmente  3 ou 5 anos e indo ao encontro da questão, não direi que foi difícil, muito menos fácil. Talvez seja melhor dizer que o processo foi muito exigente pois na medida em que o tempo ia passando os fãs exigiam cada vez mais a saída do mesmo e o resultado é este “Mula 2”.

X: O “Mula 2” sucede a primeira Mula que, neste caso, é a filha. Porquê este título?

Gasso: O nome “Mula 2” aparece numa situação em que, depois de ter dado o mesmo a minha primeira filha Mulandi, comecei a pensar muito em qual seria o nome deste que é como se fosse o meu segundo filho, tinha muitos nomes para o álbum mas foi então quando percebi que este é o meu segundo filho e sendo a segunda Mulandi, ficou “Mula 2”.

Edna da Graça (esposa de Gasso) foi a primeira a comprar o CD “Mula2”

X: Quais foram as influências ou inspirações na gravação das músicas?

Gasso; A composição deste álbum teve várias influências em particular dos artistas que participam no mesmo – são artistas que muito – falo do Twenty Fingers, Abuchamo Munhoto, Hermínio e outros. Foram grandes fontes de inspiração já que o Gasso tem um pouco deles. Já para as músicas, foram feitas na base de cada situação, desde  momentos vividos por um casal e amigos, ou seja, o quotidiano dos moçambicanos e do mundo foram grandes inspirações para mim no processo de criação deste trabalho.

X: Considera-se um homem apaixonado com o lançamento deste álbum?

Gasso: Sim sim!!! (Risos). Considero-me um homem apaixonado. Este álbum é o nascimento da minha filha e veja, falo neste álbum da mulher, tenho minha filha, minha esposa, mulheres moçambicanas e do mundo que acompanham o meu trabalho e isso me deixa muito apaixonado, este álbum mostra o outro lado do Gasso, um homem apaixonado que gosta de viver o amor. Não tenho outra coisa a dizer, senão que sou um homem apaixonado.

X: E Daqui em diante o que podemos esperar do Gasso, sendo que já é um artista com um trabalho discográfico no mundo da música?

Gasso: Daqui podem esperar muito trabalho, nasceu o meu primeiro bebé e é uma oportunidade única, esperem muito trabalho e muita música com mensagem.

X: Moçambique não é Maputo, terão as outras províncias ou o mundo a a oportunidade de comprar o CD e ter um autógrafo do Gasso?

Gasso: Sim, com certeza! Podem esperar a venda do CD do Gasso pois já estamos montando uma estrutura para ver qual será a próxima paragem porque todo Moçambique e o mundo merece o álbum do Mr. Ferramenta.